• Prefeitura de Assis Brasil

Jerry se reúne com Ministro das Relações Exteriores para debater crise ocasionada pelos imigrantes

Nesta terça, 16, a administração de Assis Brasil conseguiu apoio da Bancada Federal, presidida pelo Senador Sérgio Petecão, mobilizar as autoridades competentes para videoconferência discutir sobre a crise migratória.

Participaram da agenda o Embaixador Rodrigo Baena, Ministro Costa e Silva, Ministro das Relações Exteriores Ernesto Araújo, Deputados Federais, Vanda Milani, Alan Rick, Mara Rocha, Léo de Brito, Perpétua Almeida, representantes do Governo Federal, Senadores Sérgio Petecão, Mailza Gomes e membros do alto escalão do Governo do Estado.

“Tive a oportunidade de clamar mais uma vez por ajuda e uma solução definitiva para essa situação imigratória. Desde domingo, venho me esforçando para mobilizar toda a ajuda possível, iniciando pela bancada Estadual, seguida da Federal, ministros e embaixadas, porque Assis Brasil não pode continuar apenas recebendo assistência para manter abrigo, cestas básicas e materiais de limpeza, o que se quer é uma solução definitiva para a passagem migratória. Essa Prefeitura não tem condições de assumir o que é de responsabilidade do Governo Federal, e amanhã, ALEAC publicarei o decreto de calamidade pública e peço a aprovação da ALEAC” disse Jerry.

O Ministro das Relações Exteriores, ouviu atentamente todo o clamor, se colocando à disposição para encontrar uma resolutiva. Jerry também questionou a presença do Exército Brasileiro na fronteira, e destacou que após a reunião, acredita que mais forças de segurança serão mobilizadas, tendo em vista que há a notícia da chegada de outros grupos de imigrantes. Segundo o prefeito a entrada dos imigrantes não foi permissiva em Iñapari, foi uma entrada forçada pelos grupos desesperados que não sabiam o que fazer, senão agir por força bruta. Apesar de terem conseguido entrar no Peru, foram expulsos com brutalidade pelas forças policiais e regressaram ao Brasil, e o município tem que atender com alimentação e estadia, além de curar os feridos vítimas dos policiais peruanos.

0 comentário