• Prefeitura de Assis Brasil

Assis Brasil garante curso de economia pela UFAC graças a emenda parlamentar e empenho do governo

Atualizado: 10 de nov.

Léo de Brito contribui para implantação do curso de economia em Assis Brasil, a ser ofertado pela UFAC, com indicação de emenda parlamentar e empenho do governo municipal do prefeito Jerry Correia

O prefeito Jerry Correia comemorou a emenda ao orçamento geral da União para 2023, de autoria do deputado federal Léo de Brito (PT) que garantirá a instalação do curso de economia da Ufac em Assis Brasil.


Durante reunião no gabinete do parlamentar, em Brasília-DF, o prefeito Jerry Correia (PT) recebeu a confirmação dos recursos e comemorou o retorno do ensino superior na cidade, suspenso desde 2010.


Jerry disse que a implantação foi pactuada anteriormente com a reitora da UFAC, Guida Aquino, que confirmou a importância de um núcleo da instituição.


“Garantir a volta do ensino público superior para nossa cidade é motivo de muita alegria. Anualmente centenas de jovens que concluem o ensino médio são obrigados a sair da cidade em busca de uma graduação. Nossa gratidão a todos que tornaram possível esse sonho”, disse Jerry.

O prefeito parabenizou o deputado federal pela destinação da emenda parlamentar e ressaltou a importância do curso para Assis Brasil, especialmente, por ambos serem professores, por amor a causa e profissão. "Parabéns Léo. Obrigado pela emenda, você nos ajudou muito. Após 12 anos, teremos um curso superior em Assis Brasil novamente, graças a você" pontou o chefe do executivo.


Professor de formação, Jerry Correia sabe a importância do ensino superior para a cidade que administra pela primeira vez. O gestor tem trabalhado muito para ofertar condições que possibilitem aos jovens o acesso à educação em todos os níveis e já no próximo ano, a cidade volta a contar com um núcleo da Universidade Federal do Acre.


O deputado federal Léo de Brito, que também foi professor na Ufac no curso de direito, sabe a importância de um curso superior na vida das pessoas.

0 comentário